Blog Dentalclean
Destaque - Mau hálito: de onde ele vem

Mau hálito: de onde ele vem?

Avalie esse post!

O odor desagradável pode ser causado por diversos fatores e a origem pode estar para além da boca


O hálito, em condições normais, quando há uma higienização adequada e nenhuma outra disfunção no organismo, deve ser inodoro.  A anormalidade no odor bucal é chamada de halitose. A ocorrência do mau hálito, portanto, indica que algo não está funcionando corretamente no corpo. Isso pode ser relacionado à boca ou mesmo ter origem em outras partes do corpo.

Quem sofre com o problema, muitas vezes, não percebe. No entanto, o mau hálito traz consequências pessoais, interferindo até no convívio social. Saiba como identificar de onde vem o mau hálito e o que fazer para evitá-lo.

Possíveis causas

Os fatores que levam ao desenvolvimento do mau hálito são múltiplos e podem ter origem local ou sistêmica, relacionada à saúde geral. Na maioria dos casos, o problema é proveniente da própria cavidade oral. Saburra lingual, cárie dentária, placa bacteriana, gengivite ou periodontite, alterações salivares e próteses danificadas são algumas das causas locais da halitose.

Entre as origens sistêmicas, que vão para além da boca, destacam-se as doenças respiratórias, como bronquite, rinite, sinusite e amidalite; disfunções digestivas, tais como úlceras e neoplasias; e, ainda, distúrbios no metabolismo, incluindo alterações hormonais, xerostomia (relacionada à falta de saliva e sensação de boca seca) e diabetes.

Após o diagnóstico da halitose e a identificação de sua origem, é possível tratar o problema atuando na causa. Seja ela qual for, o dentista saberá orientar o paciente em relação ao tratamento.  E se o mau hálito estiver relacionado a algum problema sistêmico, é necessário procurar orientação médica.

Como prevenir

Gel Dental Extreme Ice - Mau hálito: de onde ele vem?A principal forma de evitar o mau hálito é atentando-se para a higienização completa da boca, com especial atenção à língua, que, frequentemente, é esquecida. Utilizando limpadores de língua, além da escovação e do uso do fio dental e enxaguantes, a saburra lingual e a placa bacteriana podem ser completamente eliminadas.

E há também hábitos que podem ser adotados no dia a dia para prevenir o hálito ruim. Não ficar em jejum por grandes intervalos de tempo, buscando comer de três em três horas. Ter sempre um chiclete sem açúcar, para estimular a produção de saliva, que ajuda a manter a limpeza natural da boca. E evitar fumar e consumir álcool em excesso, pois podem agravar o odor desagradável.

Hálito cetônico

Quando a causa do mau hálito tem origem sistêmica, pode estar relacionado ao diabetes. O hálito do portador da doença é característico, devido às grandes quantidades de açúcar no sangue. Através da boca, o corpo elimina os chamados corpos cetônicos, substâncias que resultam do ciclo de produção de energia para o corpo.

O cheiro adocicado, geralmente, comparado ao de frutas passadas, que é expelido pela boca, é denominado hálito cetônico ou de acetona. É muito comum que esteja associado também à ocorrência de doença periodontal, pois o diabetes também é fator de risco para esse tipo de doença. Por isso, é importante sempre perceber atentamente qualquer alteração no odor proveniente da boca.

E você? Sofre ou já sofreu com o mau hálito? Conte-nos aqui nos comentários o que tem feito para tratar ou evitar o problema.


Leia mais: Como evitar o aparecimento do tártaro

Deixe seu comentário ↓

Dentalclean

O Blog Dentalclean existe para deixar você informado de tudo sobre a saúde bucal. Dicas, curiosidades, e orientações de dentistas especialistas no assunto. Acompanhe a gente nas redes sociais e fique por dentro dos lançamentos e novidades.

www.dentalclean.com.br

Tudo sobre os dentes da criança - Baixe o E-book Grátis

Siga a Dentalclean

Acompanhe a gente nas redes sociais e fique por dentro dos lançamentos e novidades.